Como seria o melhor livro do mundo?

    Compartilhe
    avatar
    Anilyan
    Feiticeiro

    Warning de Respeito às Regras :
    Mensagens : 198
    Data de inscrição : 17/04/2011
    Idade : 19
    Localização : Portugal
    Moedas RPG : N/A

    Como seria o melhor livro do mundo?

    Mensagem por Anilyan em Ter Dez 06, 2011 2:15 pm

    Ora bem, eu criei isto com a esperança de que todos falem do que gostavam de ver num livro, tudo tudo mesmo, de modo a criar o melhor livro do mundo. Podem especificar o nome de lugares e personagens e outras coisas mas eu não o vou fazer. Aqui está o meu:



    Já falei dos livros que li e que quero ler, mas nunca disse porque gosto de ler e de quê em especial. Vou falar de tudo isso aqui, e quem nunca leu nada de geito, fica às escuras. Atenção: Não estou a dizer que não gosto dos livros que não têm tudo aquilo de que gosto, apenas que gosto menos do que se tivessem. Vão ver como consigo ser crítica.

    Gosto de livros grandes. Um livro com menos de 100 páginas é considerado aceitável, mas tem de estar muito bem escrito para me cativar no único dia que o passo a ler. Um livro com mais de 1000 chega por vezes a tornar-se maçador.

    Tem de ter uma história original. Nada de "apaixonei-me por um vampiro que só não me mata porque gosta muito de mim" ou "caíu-me um anjo aos pés, é um renagado e é muito bonitinho". Nada de romance exagerado, do início ao fim. Também não gosto daquelas histórias que começam com um rapazinho que é pobre, um camponês, coitadinho, que um dia encontra alguma coisa tipo ovo de dragão, algures, e a partir daí começa uma aventura. Coisas como "sou um herói super poderoso e vou ajudar o Bem a vencer" são más, e "sou um pobre de um herói que ajudará o Bem a vencer, e se morrer, estarei a fazer a coisa certa" é ainda pior. Convém começar com algum mistério, mas dar o ar de que há algum passado, não que as coisas só começam a acontecer em função de. Bom Ritmo. Alguma comédia. Uma conclusão original também.

    Uma história bem escrita. Nem tão detalhada que o pormenor de uma janela ocupe uma página inteira, nem sem descrição. Nem com demasiada teoria, nem apenas ação. Não abordar apenas um tema: política, fantasia excessivamente fantasiosa, policial e crime, sangue e luta, estilo académico, lunatissismo, dramatismo ou melodrama, vingança, blá blá... Tem de ter palavras complexas e bem aplicadas, nada de dois colegas de turma a falarem de maneira super educada, ou um miúdo a responder perante uma autoridade com palavras como "cena, tá-se, ok, népia", palavrões e outros calões. Boas personagens. Poesia ocasional. Cultura e lendas. Ritmo frenético ou cativante. Situações engraçadas, piadas, pensamentos cómicos... Boa conclusão.

    Personagens cativantes. Protagonista jovem entre onze e dezoito anos, com relativa inteligência ou astúcia, curioso mas não em demasia, que percebe alguma coisa do assunto mas ainda tem de aprender, relativamente bonito/a, com alguma coisa que domine bem, nem ser super frio/a nem muito sensível, nem que se atire às raparigas/rapazes nem que não repare nelas/neles. Alto/a, com momentos de arrogância e, menos frequentemente, humildade. Que aprecia uma boa piada. Minimamente heróico/a, não armante. Bom lutador/a, não demasiado. Bom falador/a, galanteador até. Com falhas, não demasiadas. Com quem me seja fácil identificar, com alguns tiques ou assim.Que ligue aos amigos e família e não apenas ao namorado/a. Com uma história decente.Os amigos devem ter uma só personalidade dominante : Melodramáticos, frios, tristonhos, passado negro, misteriosos e sombrios, misteriosos e divertidos, apenas misteriosos, sarcásticos, apreciadores de tudo, sensíveis, apaixonados, revolucionários, de sorriso fácil, engraçados, palermas, burros, estúpidos, com sentido de opurtonidade, provocadores, astutos, entendedores, melgas, aborrecidos, humildes, distantes... O antagonista(vilão) não pode ser mau só porque gosta de matar, pois seria ridículo, e se enlouquecer porque perdeu alguma coisa, quer poder e a partir daí se tornou super poderoso também não é muito melhor. Tem de apreciar o encanto da escuridão, ter uma natureza e beleza selvagem e dominante, ser sarcástico e exalar poder e autoridade.

    Uma boa conclusão. Para mim, uma boa conclusão não tem um fim como "e viveram felizes para sempre". Odeio isso. Também não tem de ser super triste, sangrento ou outra coisa horrível. Se o herói morrer, muito bem. E se não, ok também. Ficam bem pares separados por um motivo ou outro, a perda de algo ou alguém importante para o protagonista, falhar a sua tarefa... Torna a história mais realista, afinal o mundo não é perfeito. Esclarecer algumas perguntas e deixar outras por esclarecer. E um fim em grande, com uma frase com significado, que dê a história por concluída e deixe algo a desejar, talvez numa fala. Fim.


    É isto que para mim é um livro perfeito. E Como nunca encontrei nenhum, estou a escrever. Só perdi foi o caderno, outra vez... XD.
    avatar
    Saphira-Gabi
    Cavaleiro

    Warning de Respeito às Regras :
    Mensagens : 291
    Data de inscrição : 16/05/2011
    Idade : 19
    Localização : Dorú Areaba
    Moedas RPG : N/A

    Re: Como seria o melhor livro do mundo?

    Mensagem por Saphira-Gabi em Ter Dez 06, 2011 4:46 pm

    ALGUNS dos seus gostos nao são tão diferentes dos meus... mas a maioria são. bem, vamos lá:

    para mim nada de romance prevalecendo ou exagerado. detesto melosismo, principalmente exescivo. eu goto de livros em que tenha uma mistura de algumas coisas: romnce(tem que ter um pouco), aventura, mistério, comédia... e mais coisas que nao estou lembrando no momento.
    tem que ser bem escrito e nao cansativo. tem que fazer uma historia em que as pessoas entendam como é o que o autor está pensando, mas sem descrissão demais.
    particurlamente o meu gênero favorito é fantasia, porque inclui tudo o que eu gosto.

    nao faço questao de o personagem se indentificar comigo, gosto de ter que descobrir os personagens. gosto de personagens bonitos/as e habilidosos,espertos, corajosos e que nao abaixam o queixo. mas o final historia em si(como ficarao os romances, o que acontecera com os personagens, etc) fica a critério do autor porque seria chato se todos os livros fossem parecidos no final. tem que ser original, o minimo de clichês possível.
    o vilão... bem, tem varias maneiras de se tornar do mal.
    quanto a idade dos personagens... depende da raça, mas gosto de nao muito velhos.

    o final tem que deixar intrigas. tem que ser um bom final.


    bom, aho que disse um pouco...

    na minha opinião o melhor autor é aquele que nao faz pensando em grana e sim começando uma historia como um passatempo e que faça para si, nao se importando em agradar mais ninguem.

    quanto ao que vai acontecer na historia depende do criterio do autor.

    para mim historia boa é aquela bem escrita e original. study

    ___

    mas o que eu coloquei ali é basicamente um padrao das histórias que leio, não uma regra: as histórias TEM que ser diferentes entre si, e é isso que as torna boas!




      Data/hora atual: Qui Nov 23, 2017 10:05 am